Home»Medicina e Saúde»A denúncia de um indignado

A denúncia de um indignado

0
Shares
Pinterest Google+

Coronavírus Covid 19

A denúncia de um indignado

Luiz Alberto Maguito Vilela [MDB] lutou 84 dias pela vida contra a morte

 

Renato Dias

A resolução do Tribunal Superior Eleitoral [TSE], apesar da alteração promovida pelo Congresso Nacional, deputados federais e senadores, na data para a realização das eleições municipais, do mês de outubro, do primeiro e segundo turnos, para novembro, de 2020, o ano da Pandemia do Coronavírus Covid 19, não impediu a tragédia anunciada. Com a morte de prefeitos, vices, vereadores e de milhares de eleitores. O executivo municipal eleito de Goiânia, a capital do Estado de Goiás, Luiz Alberto Maguito Vilela, faz parte da lista. A denúncia é do ex-presidente da Agetul e do Imas Sebastião Peixoto. Inaceitável o preço a ser pago, diz.

Maguito Vilela
Maguito Vilela

_ O líder do MDB contraiu a doença, lutou 84 dias e não sobreviveu. A democracia não seria atingida com o adiamento até a chegada das vacinas.

Sebastião Peixoto informa com exclusividade ter exercido missões que as classifica como republicanas. De zelo pela coisa pública. Tanto na Transurb, quanto na Assessoria Especial do Palácio das Esmeraldas, a Casa Verde, assim como na Agência Goiana de Turismo e Lazer e até no Instituto Municipal de Assistência ao Servidor, ele relata. Mais: é pai do deputado estadual Bruno Peixoto [MDB]. Do vereador Wellington Peixoto. Empresário e produtor rural. Um torcedor apaixonado do Atlético Clube Goianiense. O dragão de Campinas, Goiânia, que disputa, hoje, a Série A do futebol brasileiro, a elite nacional, sob a presidência de Adson Batista.

 

Previous post

A invenção dos direitos humanos

Next post

Psicanálise & trabalho Revival de Sigmund Freud

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *