Antônia Elizabeth Dias
CidadeHistóriaMedicina e SaúdePolítica

Morre a médica Antônia Elizabeth Dias

Proprietária da Clínica Multimed

Apaixonada na cultura francesa

She, por Charles Aznavour

Renato Dias

A médica radiologista Antônia Elizabeth Dias Baptista morreu, hoje, de câncer no cérebro, aos 66 anos de idade, na Clínica Santa Mônica, em Goiânia [GO].

Antônia Elizabeth Dias Batista

Filha da assistente social Maria de Campos Baptista e de Waldomiro Dias Baptista, ela nasceu em 14 de junho de 1957, graduou-se na UFG, com especialização na França.

Maria de Campos Baptista

Formada em Inglês e Francês, Antônia Elizabeth Dias era proprietária da Clínica Multimed, tradicional na capital, instalada à Avenida Araguaia, no centro histórico.

Antônia Elizabeth Dias

De família pobre, ela enfrentou dificuldades materiais e simbólicas sérias na infância, adolescência e juventude. A Educação era o único caminho para a mobilidade social.

Marcos-Antonio-Dias-Baptista
Marcos Antonio Dias Baptista

O seu irmão Marcos Antônio Dias Batista, que chegou a cursar o 1° ano do Científico para Medicina, foi preso, torturado, morto em 1970, sob a ditadura civil e militar.

É um desaparecido político nos anos de chumbo e de ouro. O mais jovem do Brasil. Como aponta o Brasil Nunca Mais e o Relatório da Comissão Nacional da Verdade.

O-menino-que-a-ditadura-matou-I
O menino que a ditadura matou

A sua mãe morreu de forma trágica em 15 de fevereiro de 2006, após sair de audiência, em Brasília, com o vice-presidente José Alencar e Paulo Vannuchi, ministro de DH.

Antônia Elizabeth Dias

Maria de Campos Baptista foi recebida em audiência pelo Governo Federal para tentar elucidar a morte do filho desaparecido. Ela encontrou a morte ao sair da capital do DF.

Waldomiro Dias Baptista

O seu pai Waldomiro Dias Baptista morreu atropelado em 15 de outubro de 1992, às 18h30, à Avenida T-63, próximo à esquina com a Rua T-15, no Setor Bueno, em Goiânia.

João Belchior Marques Goulart

A família Dias Batista teve o mesmo drama do clã Rubens Paiva, deputado federal do PTB e líder de João Goulart no Congresso; preso, torturado, morto, desaparecido: 1971.

Dom Paulo Evaristo Arns

Sobrevivente, a viúva Eunice Paiva fez curso superior depois da tragédia e educou os seus cinco filhos com bolsa de gratuidade em escolas da Igreja Católica progressista.

A família Rubens Paiva

Veja: médica aposentada do Estado e do município de Goiânia, com sólida prestação de serviços de saúde na iniciativa privada, Antônia Elizabeth Dias era divorciada.

Antônia Elizabeth Dias e Liza Dias

Mais: ela é mãe da médica radiologista Liza Dias Baptista. Uma profissional de formação humanista, cultura enciclopédica, com visão científica e gestora de talento, da Multimed.

Os irmãos fazem o sinal da torcida do Vila Nova Futebol Clube e de Luiz Inácio Lula da Silva

Antônia Elizabeth Dias tem os irmãos Waldomiro Batista, ativista; Silvino Dias, engenheiro; Honorina Dias, odontóloga; Martha Dias, psicóloga; Ricardo Dias, advogado.

A família é vermelha

Assim como Renato Dias, jornalista e sociólogo. Além de dois irmãos, filhos do 1° casamento do seu pai, Nivaldo Dias, odontólogo e advogado, e Roberto Dias.

Antônia Elizabeth Dias, Liza Dias e Hugo Borges

A sua filha, médica radiologista Liza Dias Baptista, é casada com o advogado Hugo Borges. Antônia Elizabeth Dias adorava o cantor francês Charles Aznavour [She].

Charles Aznavour
La Bohème, Charles Aznavour

Renato Dias

Renato Dias, 56 anos, é graduado em Jornalismo, formado em Ciências Sociais, com pós-graduação em Políticas Públicas, mestre em Direito e Relações Internacionais, aluno extraordinário do Doutorado em Psicologia Social, estudante do Curso de Psicanálise do Centro de Estudos Psicanalíticos do Estado de Goiás, ministrado pelo médico psiquiatra e psicanalista Daniel Emídio de Souza. É autor de 20 livros-reportagem, oito documentários, ganhou 20 prêmios e é torcedor apaixonado do maior do Centro-Oeste, o Vila Nova Futebol Clube. Casado com Meirilane Dias, é pai de Juliana Dias, jornalista; Daniel Dias, economista; e Maria Rosa Dias, estudante antifascista, socialista e trotskista. 

Avatar photo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *