Home»Política»Táticas e estratégias

Táticas e estratégias

0
Shares
Pinterest Google+


Jardel Sebba

O PSDB deve adotar um novo rumo. Com táticas e estratégias formuladas para voltar ao poder. Em 2020 e em 2022. Com uma agenda contemporânea da modernidade. Republicana. Longe do patrimonialismo. A cultura que estende os vícios da vida privada para obter benefícios públicos. Com projetos para a redução do tamanho do Estado. Um mamute estatal que suga os recursos do erário para corporações distantes dos 207 milhões de habitantes, no Brasil, e dos seis milhões de Goiás. O seu papel deve ser o de regulação. Para intervenção em áreas estratégicas. Com prestação de serviços de excelência. Em Saúde, Educação, Segurança Pública e no fomento e atração de empresas privadas. Indispensáveis para o crescimento sustentável.

Com uma plataforma de oposição ativa e propositiva. Uma postura de independência no Palá­cio Alfredo Nasser. Assim como na Câmara Municipal de Goiânia. Capilaridade nos 246 muni­cí­pios do Estado de Goiás. Assumir, sim, a defesa da ética do ex-inquilino da Casa Verde Marconi Ferreira Perillo Júnior. Exposto à execração pública. Sem direito ao contraditório. O seu legado é de modernização do Estado. Basta ver: Renda Cidadã, Cheque Moradia, Vapt-Vupt, chão preto em rodovias que cortam o Estado. Como a dos Romeiros e a de Bela Vista, Caldas Novas & Catalão. O parque industrial montado. O incentivo ao agronegócio. A Lei Goyazes, Fundo de Cultura, Fica, Tenpo, Canto da Primavera. Pró-Esporte. Centro de Excelência. PCS do servidor.

José Eliton, com o ‘Goiás na Frente’, escreveu a sua história no Tempo Presente. Homem íntegro. Com Fernando Henrique Cardoso, como consultor, para a adoção e formulação de políticas e ideologias, o PSDB, em Goiás, deve se reinventar. A convenção programada para o mês de maio é a oportunidade. Única. Sem disputas fratricidas. Para a construção da unidade. Na diversidade. Com amplo diálogo. Sem hegemonia absoluta. Pluralismo. O funcionalismo público estadual reclama os salários atrasados, os produtores de arte, cultura e espetáculos cobram pagamentos, adolescentes denunciam a extinção do Pró-Jovem, atletas lamentam o fim do Pró-Esporte, empresários criticam o corte nos incentivos. Desempregados choram. Para defender um novo rumo para Goiás é que assumo a candidatura à Presidência do PSDB [GO].

Jardel Sebba, médico, produtor rural, ex-presidente da Assembleia Legislativa.

Previous post

Goiânia e os resíduos sólidos

Next post

Táticas e estratégias

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *